Importância dos ecossistemas agrícolas para a biodiversidade

Sonya Lenehan, João Mira, Beatriz Cortes, Manuel Soares e Valéria João

O objetivo do trabalho foi averiguar se os ecossistemas agrícolas são importantes para a biodiversidade. Comparámos um charco temporário, considerado um hotspot de biodiversidade, com uma charca e vala agrícolas. Foram recolhidos dados sobre plantas, mamíferos, aves e anfíbios, em amostragens mensais, de Novembro a Abril. Os resultados obtidos sugerem que estes dois ecossistemas são muito diferentes quanto às espécies presentes e sua abundância. O charco temporário é mais rico em anfíbios e os habitats agrícolas mostraram maior abundância e diversidade de aves, mamíferos e plantas. No entanto, é nos habitats agrícolas que ocorrem as espécies invasoras (algumas de grande perigo ecológico) e as infestantes. Pelo contrário, é no charco temporário que ocorrem a maior parte das espécies endémicas, raras ou com estatuto de conservação. Assim, concluímos que, apesar dos ecossistemas agrícolas apresentarem algumas incidências negativas, eles dão um contributo importante para a biodiversidade.

Descobre mais detalhes sobre o estudo aqui e espreita o cartaz aqui.