Impacto do uso doméstico de antissépticos

Fernando Camacho, Inês Nobre e Nadine Candeias

Este projeto teve como objetivo provar que o uso sistemático de desinfetantes provoca o aparecimento de estirpes resistentes de bactérias a esses produtos químicos. Hipótese – Uma população de Escherichia coli sujeita continuadamente à presença de um antisséptico desenvolverá resistência, o que se revelará pela diminuição do halo de inibição. Concluímos que em contacto com substâncias desinfetantes, E. coli desenvolveu resistência em poucos dias. O desenvolvimento de estirpes resistentes é muito rápido em bactérias. Esta conclusão mostra claramente a necessidade de uma campanha de sensibilização para a não utilização doméstica de desinfetantes.

Clica aqui e descobre o cartaz de apresentação deste projeto.